Início » Como começar a empreender na prática

Como começar a empreender na prática

Este artigo foi elaborado especialmente para empreendedores iniciantes, jovens no começo do caminho, que geralmente são complicados pela avalanche de dicas, livros, artigos e blogs que os ensinam como ser, sentir ou construir uma startup.

Tudo isso ajuda você até chegar à praia e olhando confuso na sua primeira tentativa de montar um negócio de sucesso. Paixão? Perseverança? A ideia? Plano? O que importa em primeiro lugar? Qual é o elemento mais importante?

Entrevista

Clica na imagem e inicie sua entrevista.

Antes de transformar completamente sua vida, escolhendo o estilo de vida chamado empreendedorismo, você deve se preparar. Agora é a hora certa de entender que esse trabalho não é apenas arco-íris e borboletas, mas uma grande responsabilidade que você assume como um todo.

Abaixo, pensei em 15 dicas essenciais para um jovem empreendedor no início do caminho, que aprendi com minha própria experiência, ao longo de 10 anos de web.

1. Determinação é o sinal mais importante de sucesso futuro

Você se torna um empreendedor e cria um negócio porque tem uma ideia, talvez original, talvez não. Mas essa ideia é o combustível que alimenta seus planos de negócios e o mantém acordado à noite, quando você tenta resolver problemas ou faz a melhor estratégia do mercado.

Quando você bate repetidamente nas paredes e está pronto para desistir, é hora de lembrar o quão forte você acredita em sua ideia. Nenhum empreendedor de sucesso tinha um caminho fácil pela frente para expandir seus negócios.

Por exemplo, no começo, foi dito a Walt Disney que ele não era criativo o suficiente, enquanto hoje ele é conhecido como um dos maiores gênios criativos do século 20. Bill Gates viu uma das ideias em que mais acreditava. transformando-se em um desastre, mas hoje a Microsoft colocou na lista das pessoas mais ricas do mundo.

Sobre Steve Jobs, como todos sabemos, ele foi expulso de sua própria empresa, mas não desistiu do sonho de construir o melhor hardware, com o melhor software do mundo. Jan Koum, cofundadora do WhatsApp, emigrou da Ucrânia para a Califórnia aos 16 anos, junto com sua mãe e avó. No início, eles dependiam do salário da babá e do dinheiro que recebiam limpando o chão em um supermercado. Aos 18 anos, ele foi contratado como engenheiro de infraestrutura no Yahoo. Embora estivesse prestes a abandonar o projeto do WhatsApp, ele o transformou em um bilionário.

2. Não confunda atividade com crescimento

Os fundadores das startups nem sempre sabem o que significa crescimento. O rastreamento de métricas personalizadas, como o número de curtidas no Facebook, o número de anúncios gráficos na Rede de Display ou a taxa de abertura de e-mails não é um aumento que fornece dados importantes para a evolução dos seus negócios. Nenhum dos dois se mudou para um escritório enorme, organizado por designers de moda e caros. Nem está participando da esteira em todos os eventos possíveis e impossíveis.

Crescimento significa atrair clientes e construir um produto da mais alta qualidade. Apenas seguindo as coisas que importam – os clientes e as vendas – você tem a oportunidade de crescer como empreendedor.

3. O vencedor entre o crocodilo e o urso é determinado pelo campo de batalha

A legenda acima é apenas outra maneira de dizer que nem todo mundo é bom. Seu trabalho não é fazer tudo sobre a inicialização – desde o plano de negócios até a solução dos problemas de logística, marketing e vendas, renovação de estoques, faturamento, entrega, processamento de pagamentos, conversas em conferências e outros.

Em sua equipe, escolha pessoas em quem confiar, cada uma com um sólido conhecimento em um determinado setor. Não tenha medo de terceirizar seu trabalho se achar que não é bem versado ou se não tiver tempo para lidar com uma determinada tarefa.

Conheça seus pontos fortes e fracos, mas, ao conversar com seus parceiros, investidores, clientes, fornecedores ou qualquer outro tipo, transforme seus pontos fracos em pontos fortes.

4. Tome decisões rapidamente

Esse traço de caráter pode ser bastante difícil de obter para empreendedores iniciantes, mas se você estiver nessa posição, nunca esqueça que o tempo custa dinheiro. Há 24 horas disponíveis todos os dias e, durante cada um, você recebe apenas 10% das informações necessárias para tomar uma decisão.

Mas não se esqueça de quanto impacto todas as decisões que você toma agora têm. Com base nas informações disponíveis, tome qualquer decisão objetiva, com base em fatos, e não no que você acha melhor. Aprenda a tomar decisões rapidamente para chegar ao estágio de execução sem desperdiçar um recurso tão útil quanto o tempo.

5. Monitore seu dinheiro permanentemente

A verdade é que você não ganha milhões de euros nos primeiros 18 meses após o lançamento do seu negócio. O sucesso é alcançado no tempo e após muito esforço sustentado perca a cabeça pela primeira quantia maior que ganhar.

Cuide de todas as despesas que fizer, veja o que investe, quanto lucro e equilíbrio a empresa. Muitas startups acabam desaparecendo do mercado porque os empreendedores não sabem como administrar seu dinheiro e evitar gastos desnecessários.

Pense em como você está disposto a investir em seus negócios, em si mesmo como empreendedor, em seus funcionários e em outros aspectos do negócio. Faça um plano para se orientar e não tente fazer um desfile com o dinheiro que você ganha comprando coisas extremamente caras, mas inúteis.

6. Analise sua concorrência

No seu plano de negócios, desde o início, você deve saber claramente quem são seus concorrentes, com quem luta pelas primeiras posições no Google e pela simpatia dos clientes. Essas informações ajudam você a aprender mais sobre o mercado, sobre as expectativas dos clientes, sobre as estratégias e truques que a concorrência faz.

Você não pode entrar na arena despreparada. Você precisa ser constantemente cuidadoso com o que a concorrência está fazendo, porque não deseja ter a mesma estratégia ou é penalizado por causa do SEO que a concorrência faz por você.

Para facilitar, configure alertas no Google com os nomes de seus concorrentes para ser notificado de todas as ações que eles fizerem.

7. Procure um mentor ou procure aconselhamento de empresários experientes

O conselho de outros empreendedores experientes, mesmo de uma pessoa que você vê como mentor, pode ser extremamente valioso. Eles já passaram por todas as etapas iniciais de um negócio. É verdade que todas as empresas precisam ser abordadas de maneira diferente, mas, em essência, as coisas que dependem de você, a maneira como você pensa, fala e age podem ser aprendidas com os outros.

Ouça as dicas e sugestões, procure-as, sempre aprenda, mas ao mesmo tempo ajuste esse conhecimento à sua personalidade. Não é aconselhável tentar parecer alguém que não seja você, é cansativo e, em algum momento, você ainda terá que colocar sua máscara.

8. Aprenda a contratar e como demitir

Como empreendedor, a princípio você pode não precisar de outra pessoa para ajudá-lo, principalmente se sua empresa for pequena. Mas, se você quiser evoluir e crescer, sua empresa também deve crescer.

Isso significa que, ao longo do caminho, você precisará da ajuda de outras pessoas e começará a formar uma equipe. Nesse ponto, você precisa saber como escolher aqueles que merecem trabalhar para o seu negócio e como desistir daqueles que não compartilham seu sonho ou que deixam a qualidade do trabalho realizado.

Ao contratar, tente escolher as pessoas mais treinadas possíveis. As pessoas são um componente essencial de qualquer negócio e os talentosos farão a diferença na taxa de crescimento do seu negócio. E não se deixe enganar pelas aparências. Talvez um programador de sistemas, vestido com uma camiseta e sempre com fones de ouvido na orelha, seja melhor do que dois programadores de meia-idade, vestindo um terno e sem mostrar nada.

Também no que se refere a despedimentos: quando um funcionário comete erros, não se responsabiliza por erros, não respeita a descrição do trabalho ou os prazos, não respeita a política da empresa, etc. é hora de deixá-lo ir. Certamente, é hora de ser diplomata e tratar essa pessoa, ainda, com respeito.

Luiza Alvarenga

Voltar ao topo
error: Content is protected !!